Thork

Eficácia e Segurança

Thork

O Thork possui um gerador de energia eletromagnético e um aplicador radial que permite seu uso com segurança e eficácia tanto na terapia estética quanto na reabilitação.

O primeiro equipamento de Ondas de Choque nacional

Tecnologia Pioneira a nível Nacional

A Ibramed apresenta a tecnologia de ondas de choque eletromagnética, sendo a primeira empresa brasileira a desenvolver e fabricar essa tecnologia. A energia mais alta do mercado mundial o Thork apresenta o gerador eletromagnético e a sua energia atinge até 200mJ, sendo a mais alta no mercado mundial.

Protocolos de tratamento para estética e reabilitação com mais de 30 protocolos pré-programados para reabilitação ortopédica e muscular e estética corporal e facial, todos elaborados com base em evidências cientificas.

Ponteira de Vários Tamanhos e materiais

O equipamento possui 8 ponteiras no total, sendo 4 de aço inox e 4 de plástico. Os tamanhos da ponteiras são: 6mm, 15mm, 25mm e 34mm. As de aço inox, que atingem estruturas mais profundas, como tecido adiposo, são indicadas para: redução do tecido adiposo;

  • Diminuição dos graus de celulite;
  • Remodelamento corporal; e
  • Tratamentos na reabilitação.

Já as ponteiras de plástico, visam atingir as camadas mais superficiais como a pele e são utilizadas para tratamentos de:

  • Flacidez de pele corporal; e
  • Rejuvenescimento facial.

Aplicador

Ergonômico com alta capacidade de disparos sem aquecimento com uma variedade de ponteiras para tratamento facial

Ponteiras

Exclusiva loção neutra Thork®

Juntamente com a empresa Essencial Cosméticos®, desenvolvemos a exclusiva loção neutra Thork®, indicada para deslizamento das ponteiras sobre o tecido, gerando melhores resultados, maior praticidade, economia, segurança na aplicação e performance do equipamento.

Conheça o Thork Shock Wave

Reabilitação

  • Terapias biomecânicas.
  • Pontos gatilhos miofasciais.
  • Desordens das inserções tendíneas.
  • Ativação dos músculos e do tecido conjuntivo.
  • Acupuntura.

Estética

  • Redução temporária da aparência da celulite.
  • Melhora temporária da circulação sanguínea local.
  • Modelagem não invasiva do contorno corporal.

Informações sobre o equipamento

Acessórios

  • 01 CABO PP FÊMEA IEC – 2 X 0,75 X 1500 MM
  • 01 FUSIVEL 20AG – 05A
  • 01 PEDAL DE ACIONAMENTO
  • 01 CUBETA BRANCA
  • 01 ESPÁTULA BRANCA
  • 01 FITA MÉTRICA
  • 01 LOÇÃO NEUTRA THORK 500G
  • 01 BOLSA PARA ACESSÓRIOS THORK
  • 01 PONTEIRA PLASTICA 6MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA PLASTICA 15MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA PLASTICA 25MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA PLASTICA 34MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA INOX 6MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA INOX 15MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA INOX 25MM APLICADOR THORK
  • 01 PONTEIRA INOX 34MM APLICADOR THORK
  • 02 PROTEÇÃO DA PONTEIRA APLICADOR THORK FACIAL
  • 04 PROTEÇÃO DA PONTEIRA APLICADOR THORK CORPORAL
  • 03 PROJÉTIL APLICADOR THORK
  • 01 GABARITO PARA A AVALIAÇÃO DA PONTEIRA
  • 01 APLICADOR THORK SAFIRA
  • 01 ESCOVA PARA HIGIENIZAÇÃO
  • 01 MANUAL DE OPERAÇÕES DIGITAL
Características Técnicas

  • Alimentação: 100/240V | 50/60Hz;
  • Energia: 60 a 200mJ;
  • Frequência: 1 a 22Hz;
  • Disparos: livre ou de 1 a 9999;
  • Modo de pulso: único ou sequencial;
  • Modo da rampa: On e Off;
  • Protocolos particulares: 1 a 20;
  • Protocolos pré-programados: estética (1 a 9) e reabilitação física (1 a 25);

Limites de energia por frequência:

  • De 60mJ a 90mJ: de 1 a 22Hz;
  • De 60mJ a 120mJ: de 1 a 19Hz;
  • De 60mJ a 180mJ: de 1 a 18Hz;
  • De 60mJ a 200mJ: de 1 a 16Hz.
Técnicas de Aplicação

  • Examine a pele e limpe a área de tratamento, desinfetando a pele com clorexidina alcóolica.
  • A técnica necessita de loção neutra ou gel neutro como meio de contato.
  • Garantir que a superfície do aplicador esteja em contato com a pele do paciente.
  • Verifique o contato do aplicador regularmente durante o tratamento.
  • As aplicações podem ser estáticas ou dinâmicas com movimentos lentos e lineares, deslizando o aplicador horizontal e verticalmente.
  • Após a finalização da terapia realizar a limpeza da região tratada para retirada dos resíduos da loção ou gel neutro utilizados na sessão.
  • Examine a pele novamente após o tratamento.
  • Remova resíduos de gel neutro do aplicador e das ponteiras.
  • Limpe o aplicador e as ponteiras com clorexidina alcóolica.
Indicações

Estética

  • Redução temporária da aparência da celulite.
  • Melhora temporária da circulação sanguínea local.
  • Modelagem não invasiva do contorno corporal.

Reabilitação física

  • Terapias biomecânicas.
  • Pontos gatilhos miofasciais.
  • Desordens das inserções tendíneas.
  • Ativação dos músculos e do tecido conjuntivo.
  • Acupuntura.
Contraindicações

  • Gestantes.
  • Hemofilia ou outros distúrbios hemorrágicos.
  • Ingestão de anticoagulantes, especialmente Marcoumar.
  • Sobre tecidos com inflamações aguda.
  • Sobre erupções cutâneas ou outro tipo de lesão tecidual.
  • Sobre área de polineuropatia em pacientes com Diabetes Mellitus.
  • Em pacientes submetidos a terapia com cortisona até 6 meses antes da primeira sessão de terapia por ondas de choque extracorpórea.
  • Sobre áreas neoplásicas.
  • Diretamente sobre implantes metálicos.
  • Sobre doenças vasculares oclusivas e insuficiência circulatória, como em casos de trombose venosa profunda, flebite, varizes, arteriosclerose obliterante e tromboangeíte obliterante.
  • Sobre os órgãos reprodutores.
  • Na presença de infecções sistêmicas (sepse, tuberculose) ou se a temperatura do paciente é elevada (febre).
  • Presença de dispositivo eletrônico. Não utilizar o equipamento próximo de desfibriladores e marca-passo cardíaco, implantes cocleares, estimuladores de crescimento ósseo, estimuladores cerebrais profundos, estimuladores da medula espinhal e outros estimuladores nervosos.
  • Sobre laminectomia ou espinha bífida.
  • Diretamente sobre os seios carotídeos, gânglio estrelado ou nervo vago localizados no triângulo anterior do pescoço.
  • Sobre a região de pulmões, área cardíaca, grandes nervos e vasos, coluna e cabeça.

 Reações adversas transitórias

Algumas reações adversas transitórias podem ocorrer após a terapia por ondas de choque extracorpórea. As reações adversas mais comuns incluem:

  • Inflamação local;
  • Eritema;
  • Petéquias (pontos vermelhos na pele);
  • Equimoses;
  • Desconforto e dor local;
  • Lesões na pele em caso de terapia prévia com cortisona.

** Não repetir o tratamento antes que as reações adversas tenham desaparecido.

Tecnologia utilizada

O Thork Shock Wave é um equipamento microcontrolado pela terapia por ondas de choque extracorpórea (ESWT – Extracorporeal Shock Wave Therapy). A energia mecânica cavitacional e térmica produzida pelo Thork Shock Wave é transferida ao paciente através de um aplicador de ondas de choque radiais.

Ele apresenta energia máxima de 200mJ, sendo que o modo de emissão das ondas de choque pode ser único ou sequencial, com ajuste de frequência até 22Hz e o número de disparos pode ser previamente ajustado até 9999 ou modo livre (Free).

O equipamento acompanha 3 projéteis, um no aplicador e 2 sobressalentes. Cada projétil possui durabilidade de 3 milhões de disparos. Após 9 milhões, ou seja, após o uso de 3 projéteis, é necessário o envio do aplicador para revisão e manutenção.

O Thork Shock Wave pode ser utilizado com ponteiras de diferentes tamanhos e materiais para diversas aplicações terapêuticas. Ele apresenta aplicador ergonômico, design diferenciado, tela touchscreen e tutorial informativo. É um equipamento eficaz, seguro, preciso e fácil de operar.

O equipamento deve ser usado somente sob prescrição e supervisão de um profissional licenciado.

Histórico e aplicabilidade das ondas de choque

A TOCE (terapia por ondas de choque extracorpórea) começou a ser utilizada no princípio dos anos 80, na Litotripsia extracorpórea, técnica médica que visa o tratamento de cálculos biliares, renais e vesiculares. Após a observação do aumento da densidade óssea na pelve de pacientes tratados com TOCE para cálculos renais e, ainda, estudos demostrando a eficácia da terapia na osteogênese e no tratamento de doenças musculoesqueléticos, a TOCE passou a ser utilizada também na ortopedia, com a primeira aprovação no ano 2000 para o tratamento da fasceíte plantar crônica pela FDA (Federal Drug Administration), nos Estados Unidos da América. Hoje, a TOCE está consolidada na ortopedia, com resultados satisfatórios em diversas patologias musculoesqueléticas, sendo indicada como uma terapia segura, com tempo curto de recuperação e mínimas complicações.

Assim como na ortopedia, a descoberta dos efeitos das ondas de choque na estética surgiu coincidentemente quando mulheres portadoras de desordens musculares, após a colocação de próteses de quadril, relataram melhora da mobilidade e da dor, no aspecto da pele e um efeito adicional de que as roupas ficaram mais confortáveis e largas. Esse fenômeno sugere que houve uma diminuição na circunferência da área tratada.

Na estética, os primeiros estudos surgiram a partir de 2005. Até o presente momento, há na literatura cerca de onze artigos científicos relevantes, os quais demostram a eficácia das ondas de choque na melhora da aparência e no aspecto da pele, além de diminuição da circunferência da área tratada e diminuição da espessura da camada adiposa quando utilizada no tratamento da lipodistrofia ginoide (celulite).

No Brasil, há vários equipamentos de ondas de choque importados disponíveis para os profissionais da área da saúde e estética, contudo o Thork Shock Wave é fabricado exclusivamente no Brasil, desenvolvido e fabricado pela IBRAMED.

Diferentemente dos equipamentos de ondas de choque do mercado internacional, que geralmente são pneumáticos e possuem vários aplicadores, esse possui um gerador eletromagnético. Ou seja, no interior do aplicador, existem bobinas que, quando excitadas pela corrente elétrica, geram um campo magnético, o que faz com que o projétil situado dentro do aplicador mova-se rapidamente, gerando impacto na ponteira e propagando energia mecânica no local de tratamento.

Essa onda de energia produz dois efeitos, sendo o primeiro o impacto mecânico nos tecidos e o segundo a cavitação, que é a formação de microbolhas gasosas nos líquidos biológicos. O Thork Shock Wave apresenta um aplicador radial que consiste na propagação de energia de forma difusa.

Essas ondas de energia são convertidas em disparos e para cada objetivo terapêutico, há um número de disparos a ser programado no equipamento. Na traumato-ortopedia, o número já está pré-estabelecido para cerca de 2 mil disparos pontuais, mas nas alterações inestéticas, não há um número especifico, sendo que a maioria dos artigos científicos citam de mil a 5 mil disparos, dependendo da área de tratamento com o aplicador em movimentação lenta.

Mecanismo de ação das ondas de choque

O Thork ShockWave, possui um gerador eletromagnético, ou seja, no interior do aplicador existem bobinas que quando excitadas pela corrente elétrica geram um campo magnético, isso faz com que o projétil situado dentro do aplicador se mova rapidamente gerando impacto na ponteira e propagando energia mecânica no local de tratamento. Essa onda de energia produz dois efeitos, sendo o primeiro o impacto mecânico nos tecidos e o segundo a cavitação que é a formação de microbolhas gasosas nos líquidos biológicos. O Thork ShockWave apresenta um aplicador radial que consiste na propagação de energia de forma difusa. Essas ondas de energia são convertidas em disparos e para cada objetivo terapêutico há um número de disparos a ser programado no equipamento. Na área da traumato-ortopedia, o número de disparos geralmente está na faixa de 2 mil disparos pontuais, mas para as alterações inestéticas não há um número específico, sendo que a maioria dos artigos científicos citam de 1 a 5 mil disparos, dependendo da área de tratamento com o aplicador em movimentação lenta.

A terapia de ondas de choque promove os seguintes efeitos fisiológicos:

  • Mecanotransdução do sinal: é o processo pelo qual as células mecanorreceptoras e parênquimas convertem estímulos mecânicos (ondas de choque) em uma resposta química, ativando os fibroblastos e aumentando a densidade das fibras de colágeno e elastina, devido à produção do neocolágeno e neoelastina;
  • Remodelagem do colágeno: o estresse mecânico impulsiona a mecanotransdução, estimulando a remodelagem das fibras colágenas e dos fibroblastos. O tracionamento das fibras colágenas da pele incita o rearranjo, por meio do movimento do aplicador, e melhora a maleabilidade do colágeno;
  • Estimulação da microcirculação: o aumento da circulação reduz a concentração de substâncias vasoneuroativas, como a bradicinina, prostaglandina, serotonina e histamina, o que diminui também a excitação dos nociceptores e da dor. E ainda aumenta o transporte ativo de oxigênio e de nutrientes ao tecido;
  • Liberação de óxido nítrico: o óxido nítrico é um importante vasodilatador formado nos neurônios do corno posterior da medula espinhal, que promove um efeito inibitório nas vias nervosas aferentes da dor, causando a modulação da dor e da vasodilatação para o aumento da circulação sanguínea;
  • Eliminação das toxinas e aumento do fluxo linfático: ativação do sistema linfático, que acelera o transporte de metabólitos da matriz extracelular e faz com que a drenagem linfática reduza o edema e promova rápida regeneração dos tecidos;
  • Liberação de fatores de crescimento VEGF (Fator de crescimento vascular endotelial), de eNOS (Síntese de óxido nítrico endotelial) e de BMPs (proteínas ósseas morfogênicas): esses fatores auxiliam na cicatrização das tendinopatias em inserções tendíneas e estimulam a liberação de fatores angiogênicos e a neovascularização, o que melhora o fluxo sanguíneo local, acelerando a cicatrização de tendões e ossos;
  • Aumento da permeabilidade da membrana celular: esse efeito é decorrente do fenômeno de cavitação;
  • Redução do tecido adiposo: por meio de medidas de ultrassom diagnóstico e observado clinicamente por fotografias padronizadas, a espessura da camada hipodérmica com ondas de choques é reduzida.
Efeitos fisiológicos

  • Mecanotransdução do sinal: é o processo pelo qual as células mecanorreceptoras e parênquimas convertem estímulos mecânicos (ondas de choque) em uma resposta química, ativando os fibroblastos e aumentando a densidade das fibras de colágeno e elastina, devido à produção do neocolágeno e neoelastina;
  • Remodelagem do colágeno: o estresse mecânico impulsiona a mecanotransdução, estimulando a remodelagem das fibras colágenas e dos fibroblastos. O tracionamento das fibras colágenas da pele incita o rearranjo, por meio do movimento do aplicador, e melhora a maleabilidade do colágeno;
  • Estimulação da microcirculação: o aumento da circulação reduz a concentração de substâncias vasoneuroativas, como a bradicinina, prostaglandina, serotonina e histamina, o que diminui também a excitação dos nociceptores e da dor. E ainda aumenta o transporte ativo de oxigênio e de nutrientes ao tecido;
  • Liberação de óxido nítrico: o óxido nítrico é um importante vasodilatador formado nos neurônios do corno posterior da medula espinhal, que promove um efeito inibitório nas vias nervosas aferentes da dor, causando a modulação da dor e da vasodilatação para o aumento da circulação sanguínea;
  • Eliminação das toxinas e aumento do fluxo linfático: ativação do sistema linfático, que acelera o transporte de metabólitos da matriz extracelular e faz com que a drenagem linfática reduza o edema e promova rápida regeneração dos tecidos;
  • Liberação de fatores de crescimento VEGF (Fator de crescimento vascular endotelial), de eNOS (Síntese de óxido nítrico endotelial) e de BMPs (proteínas ósseas morfogênicas): esses fatores auxiliam na cicatrização das tendinopatias em inserções tendíneas e estimulam a liberação de fatores angiogênicos e a neovascularização, o que melhora o fluxo sanguíneo local, acelerando a cicatrização de tendões e ossos;
  • Aumento da permeabilidade da membrana celular: esse efeito é decorrente do fenômeno de cavitação;
  • Redução do tecido adiposo: por meio de medidas de ultrassom diagnóstico e observado clinicamente por fotografias padronizadas, a espessura da camada hipodérmica com ondas de choques é reduzida.
Perguntas mais frequentes

    • Preciso utilizar gel neutro para utilização do Thork?
    • Sim, para adequada utilização da técnica é necessário utilizar a loção neutra (que acompanha o equipamento) ou o gel neutro como meio de contato.
    • Como faço a higienização das ponteiras?
    • Após a terapia, remova os resíduos da loção neutra ou gel condutor. Para higienizar o aplicador, utilize clorexidina alcoólica e seque com papel toalha descartável. As ponteiras podem ser limpas com água e clorexidina alcoólica até remoção total dos resíduos de gel e seque com papel toalha descartável.
    • Qual ponteira uso no meu tratamento?
    • As ponteiras de aço inox (dourada) possuem uma penetração mais profunda no tecido enquanto as de poliacetal (pretas) possuem uma ação mais superficial. Para escolher o tamanho da ponteira, você deve escolher de acordo com a área de tratamento.
    • Como acesso o contador de disparos?
    • Aperte a tecla Menu. Após isso, selecione a tecla TOTAL DE DISPAROS.
    • Quando utilizo o revestimento de silicone?
  • O revestimento é utilizado para minimizar o desconforto sensorial, como por exemplo na aplicação facial.
  • O Thork atende a área da reabilitação?
  • Sim, o Thork é um equipamento de ondas de choque eletromagnético radial portanto pode ser utilizado na área da reabilitação e da estética. Apresenta 25 protocolos pré-programados para reabilitação e 9 para estética.
  • Posso aplicar o Thork na face?
  • Sim, você pode utilizar no submento e terço distal da face. Você deve aplicar sobre o arco zigomático e região frontal da face.

Onde encontrar esse produto?